Os 9 Certos da Enfermagem

Princípios para uma administração de medicamentos segura

2 · fevereiro · 2020   |  em conhecimento, enfermagem

Assim como qualquer profissional da área da saúde, os enfermeiros possuem uma missão fundamental e extremamente importante na vida de seus pacientes. Cada detalhe é carregado de grande responsabilidade, envolvendo a vida, a saúde e o bem estar de outras pessoas.

Nessa área, qualquer tipo de erro mínimo pode ser fatal. Por isso, algumas estratégias foram criadas com o objetivo de reduzir as possibilidades de qualquer confusão acontecer.

Os 9 certos da enfermagem foram criados para garantir a segurança na hora de administrar medicamentos aos pacientes. Ou seja, sempre antes de aplicar qualquer injeção, um bom enfermeiro precisa se certificar de estar cumprindo esses princípios.

Em resumo, os 9 certos da enfermagem são: paciente certo, medicação certa, dosagem certa, via certa, hora certa, registro certo, abordagem certa, forma certa e monitoramento certo. Confira a seguir mais detalhes para entender a importância desse método para o profissional!

1. Paciente certo

Dividir as responsabilidades em etapas facilita, e muito, na hora de evitar qualquer erro na administração de um medicamento. Por isso, o primeiro certo está relacionado com a identificação do paciente.

Nesse ponto, devem ser analisados nome completo e data de nascimento registrado na ficha e na etiqueta do paciente. Também é importante confirmar com o próprio paciente esses dois dados identificadores para eliminar as chances de fichas ou etiquetas trocadas.

Dessa forma, o enfermeiro tem a certeza de que tal medicação foi realmente prescrita para a pessoa em questão.

2. Medicação certa

No segundo certo é necessário conferir e confirmar a medicação prescrita. Com a correria dos hospitais e postos de saúde e a variedade de medicamentos com embalagens parecidas, cumprir o segundo certo é essencial para evitar qualquer tipo de confusão.

Nesse momento, é importante se certificar se o medicamento que está dentro da embalagem é o mesmo que ela indica, e analisar se os nomes batem com a prescrição médica. Além disso, também é importante perguntar ao paciente se há algum tipo de alergia a algum medicamento em geral.

3. Dosagem certa

Paciente e medicamento certos, agora é a hora de conferir a dosagem indicada. A dosagem sempre é receitada de acordo com o paciente e seu quadro atual, assim como suas particularidades médicas.

Por isso, ser fiel a dosagem prescrita é fundamental. Nesse momento, um erro de dosagem pode ser fatal – ou até mesmo insuficiente, comprometendo todo o tratamento e triagem.

4. Via certa

Os efeitos e agilidade do medicamento no organismo do paciente depende diretamente de sua via de aplicação. Por isso, ela sempre deverá ser indicada pelo médico responsável.

Nessa etapa, o profissional de enfermagem deve confirmar onde a injeção deverá ser aplicada de acordo com a prescrição, que pode ser intravenosa, subcutânea ou intramuscular. Garantindo, assim, os efeitos esperados e eliminando qualquer complicação.

5. Hora certa

A administração de um medicamento deve ser feita, preferencialmente, sempre no momento da aplicação. Por isso, o quinto certo é verificar a hora indicada e garantir que o procedimento será realizado sem nenhum tipo de atraso.

Caso a medicação precise ser preparada antecipadamente, será necessário redobrar a atenção em relação ao período de estabilidade do fármaco e também às questões de armazenamento até o momento da aplicação.

6. Registro certo

O registro envolve todos os procedimentos realizados com o paciente, assim como nomes de medicamentos e horário de cada ação. Esse documento ajudará no caso de mudanças de turno ou na orientação de outros enfermeiros, médicos e profissionais.

Com o registro será possível dar continuidade ao tratamento com maior segurança e evitando repetir medicações ou confundir procedimentos.

7. Abordagem certa

A abordagem certa é um dos passos mais importantes para que esse momento seja tranquilo e transparente. Além de saber como tratar e explicar o procedimento para o paciente, o enfermeiro também deverá estar disposto para responder qualquer dúvida e transmitir segurança na hora da medicação.

Ao ter conhecimento sobre o que está sendo aplicado e para que serve tal medicamento, o paciente se sentirá mais à vontade e facilitará esse processo.

8. Forma certa

O oitavo certo representa a forma farmacêutica do medicamento na hora da administração ao paciente. Além de conferir a forma farmacêutica e via de aplicação prescritas, também é importante conferir as condições do paciente.

Caso ele não esteja em condições de receber o tipo de medicação e aplicação indicadas, será necessário contatar o médico antes de prosseguir.

9. Monitoramento certo

E por último na lista dos 9 certos da enfermagem está o monitoramento certo. Essa etapa consiste em observar atentamente o paciente medicado para avaliar as respostas dele aos remédios.

Nesse momento, é essencial conferir se os efeitos desejados estão sendo obtidos, ou se qualquer outro efeito não esperado possa estar surgindo. Essa observação também deve ser documentada e detalhada no registro do paciente.

Questionar o próprio paciente ou os acompanhantes e familiares também pode ajudar a fazer uma avaliação mais assertiva e realista, ajudando diretamente na continuidade e eficiência do tratamento.


Gostou de conhecer mais sobre esse método de segurança valioso na hora da administração de medicamentos? Quer conhecer dicas e informações sobre como atuar como enfermeiro nos EUA? Então confira agora mesmo as outras matérias o nosso blog!

Ebook tudo o que você precisa saber para se tornar enfermeiro nos Estados Unidos

comments powered by Disqus