Atuação do Enfermeiro Home Care nos Estados Unidos

Confira a história do home care nos EUA e qual o papel desse Enfermeiro na vida das pessoas

3 · dezembro · 2018   |  em Enfermagem, EUA, Mercado

As pessoas querem ter uma melhor qualidade de vida e oferecer isso para toda a família.

Por isso, muitos pensam em morar em outros países como os EUA (Estados Unidos), já que é um país que oferece essas condições.

Uma ótima forma de fazer com que esse desejo se torne realidade é trabalhando lá como enfermeiro em home care.

Você já deve ter ouvido falar sobre essa forma de cuidados ou pode até já ter trabalhado em uma empresa que oferece cuidados de enfermagem à domicílio.

Enquanto que, no Brasil, esse é um serviço relativamente recente, comparado aos EUA que já tem mais de 1 século, sendo uma prática bastante comum e amplamente aceita.

Para entender a importância desse tipo de serviço nos Estados Unidos, precisamos compreender um pouco sobre como tudo começou.

Fatos marcantes do home care nos Estados Unidos

Em 1914 uma empresa norte-americana começou a disponibilizar serviços domiciliares de enfermeiras pertencentes à Cruz Vermelha.

A Metropolitan Life, um plano de saúde, fez com que 90% dos seus credenciados tivessem acesso a esse profissional sem ter que sair de casa.

Já em 1922, formou-se uma Associação das Enfermeiras Visitantes de Wilmington. Em um primeiro relatório ficou constatado que 12 enfermeiras conseguiram realizar mais de 22 mil visitas dentro de 1 ano.

Nesse mesmo ano, a profissão de enfermagem foi fundada e a escola, dirigida pelo sanitarista Carlos Chagas passou a se chamar Escola Ana Nery.

Depois desse período, o home care passou por uma grande crise, pois os hospitais decidiram centralizar os pacientes e doenças como infecções passaram a dar lugar a doenças crônicas que precisam ser tratadas em ambiente hospitalar.

O ressurgimento do home care nos EUA só aconteceu em 1955 com base na afirmação de que o tratamento hospitalar se tornou um custo muito maior para os planos de saúde.

Depois da criação de serviços de saúde pública como o Medicare e o Medicaid (para população de baixa renda), mais pessoas tiveram acesso ao home care e visitas de enfermeiros.

Qual é o papel do enfermeiro no home care?

Esse é, sem dúvida, um papel essencial. O enfermeiro não é apenas um profissional, ele passa a ser uma presença constante no seio familiar e participa do dia a dia de todos os que estão por perto.

Os cuidados podem ir dos mais básicos, como a troca de um curativo, até aos mais complexos como a instalação de uma semi-intensiva dentro da residência.

O paciente pode ser assistido, praticamente, com os mesmos cuidados de um hospital.

O paciente pode contar com monitoramento constante através de equipamentos, ventilador mecânico invasivos ou não, bombas de infusão etc.

Seu monitoramento pode ser do mais básico ao mais complexo.

Portanto, o papel do enfermeiro é crucial tanto no processo de tratamento e controle da doença, como no processo de cura.

Além disso, a presença do enfermeiro costuma ser vista com uma sensação de alívio dentro da família já que ele, naquele momento, é a pessoa mais capacitada e que consegue oferecer ao paciente os melhores cuidados.

Quanto ganha um enfermeiro home care?

A média de salário para um enfermeiro que atua no home care nos EUA é de US$ 16,62 por hora, ou seja, R$ 54,05 (valor no dia 16 de outubro de 2018).

Esse valor é apenas a média e há empresas que chegam a pagar US$ 41,32 ou R$ 152,75.

Portanto, podemos considerar que desde salário inicial o enfermeiro já consegue ter uma condição de vida boa, podendo atingir ganhos comparados a enfermeiros que trabalham em ambientes hospitalares.

É preciso considerar que cada vez mais as empresas de home care necessitarão de novos profissionais.

De acordo com pesquisas, em 2050, a população de idosos com mais de 65 anos vai praticamente dobrar passando de 47,8 milhões para 88 milhões.

Também há os pacientes pediátricos com doenças crônicas como a PC (paralisia cerebral) que precisam de cuidados constantes pelo resto da vida.

Na Geórgia, há uma média de 3,8 para cada 1 mil crianças nascidas. Algumas delas são totalmente dependentes dos familiares e dos cuidadores como os enfermeiros que fazem parte do Home Care.

Essa tendência é fácil de notar por meio dos números: em 2005 a força de trabalho à domicílio era de 700 mil e em 2015 passou para 1,4 milhões de profissionais.

Uma excelente empresa e que pode ser a sua porta de entrada para uma qualidade de vida melhor em outro país é a ACP (Advanced Care Partners).

Veja todos os benefícios que os enfermeiros de nossa empresa de home care recebem!

Ebook tudo o que você precisa saber para se tornar enfermeiro nos Estados Unidos

comments powered by Disqus